InícioNotíciasTerra Labs e Luna Guard contratam auditoria para se defender contra alegações...

Terra Labs e Luna Guard contratam auditoria para se defender contra alegações de uso indevido de fundos

-

- Advertisement -
- Advertisement -
- Advertisement -

O Luna Foundation Guard (LFG) e o Terraform Labs (TFL) encomendaram uma auditoria técnica de seus esforços para defender o preço do TerraUSD (UST) entre 8 e 12 de maio de 2022. A auditoria tinha como objetivo responda “alegações feitas nas mídias sociais” sobre o destino dos fundos transferidos durante os esforços para defender a paridade do dólar UST, de acordo com o blog LFG.

A auditoria descobriu que a LFG gastou 80.081 Bitcoins (BTC) e US$ 49,8 milhões em stablecoins (cerca de US$ 2,8 bilhões na época) para defender a indexação da UST. Isso foi consistente com o que a LFG indicou em seus tweets em 16 de maio. Além disso, a TFL gastou US$ 613 milhões para defender a peg. A auditoria foi realizada pela consultoria norte-americana JS Held.

A LFG concluiu que os resultados da auditoria mostram que não houve uso indevido de fundos e nenhum recurso foi usado para beneficiar pessoas de dentro da empresa. Além disso, a LFG alegou que a auditoria dissipou a alegação de que “o fundo LFG [were] congelado pela aplicação da lei.” Em vez disso, “todos os fundos do LFG são mantidos em carteiras auto-hospedadas, não foram movidos desde o tweet de 16 de maio e não foram congelados”.

A conclusão final não tem suporte no texto e é interessante à luz do fato de que a polícia sul-coreana solicitou em 23 de maio que as exchanges congelassem os fundos destinados à LFG. Em setembro, as autoridades sul-coreanas pediram novamente às exchanges KuCoin e OKX que congelassem 3.313 BTC transferidos de uma carteira criada em 15 de setembro em nome da LFG.

Relacionado: Terraform Labs afirma que o caso contra Do Kwon é ‘altamente politizado’: WSJ

O blog LFG citou o fundador do Terraform Labs, Do Kwon, que enfrenta acusações criminais na Coreia do Sul e cujo paradeiro atual é desconhecido, dizendo:

“É importante distinguir entre o caso da Terra, onde uma stablecoin transparente e descentralizada de código aberto falhou em manter a paridade peg e seus criadores gastaram capital proprietário para tentar defendê-la, e o fracasso de plataformas de custódia centralizadas onde seus operadores usaram indevidamente o dinheiro de outras pessoas ( fundos de clientes) para ganhos financeiros.”

No tópico do Twitter anunciando a auditoria, Kwon escreveu: “Muitos de vocês perderam muito dinheiro na UST – por isso, sinto muito. Embora o sistema fosse transparente e de código aberto, _eu_ como seu criador deveria ter entendido e comunicado melhor seus riscos.”