InícioEthereumQual é a diferença entre esses rollups de Ethereum?

Qual é a diferença entre esses rollups de Ethereum?

-

- Advertisement -
- Advertisement -
- Advertisement -

Só porque algo é digital, isso não significa que as regras da física saiam pela janela. Com os discos rígidos de vários terabytes se tornando padrão, é fácil esquecer que o gerenciamento de fluxos de dados sempre será um problema caro.

O mesmo vale para redes blockchain. Quando eles estão congestionados, isso se manifesta como taxas de transação mais altas. Altas taxas de transação atormentaram o Ethereum desde que ganhou popularidade, especialmente nos últimos dois anos com o lançamento de centenas de DApps e o aumento do DeFi.

Este é o problema de escalabilidade do blockchain: manter as taxas de transação baixas enquanto a entrada de usuários aumenta. Como soluções de blockchain da camada 2 da Ethereum, Arbitrum e Optimism são projetados especificamente para resolver esse problema. Então, como Arbitrum e Optimism ajudam a resolver o problema de escalabilidade do blockchain?

O que são Rollups?


rolar
Crédito da imagem: Ethereum

A rede principal ou cadeia principal de um blockchain – a rede padrão – geralmente é chamada de camada 1. São eles Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Solana, Cardano, Avalanche, Terra, Binance Smart Chain, etc. Alguns deles, como Solana ou Binance Smart Chain, foram criados com uma capacidade de rede maior desde o início. A desvantagem dessa abordagem é que grandes blocos de memória são mais difíceis de verificar, resultando na centralização do blockchain.

Ethereum é uma das blockchains mais descentralizadas. Portanto, ele precisa de ajuda com redes de camada 2 (L2). Curiosamente, mesmo abaixo da camada 1, existem blockchains de camada 0 como Polkadot. Esta é uma rede de redes em que as blockchains da camada 1 (L1) se tornam parachains.

No entanto, acima da camada 1, as redes da camada 2 servem como protocolos auxiliares. Seu único objetivo é descarregar o tráfego da cadeia principal, camada 1.

Abrir“>


rodovia

Se você imaginar a camada 1 como uma rodovia congestionada, então os protocolos/redes da camada 2 são rodovias adicionais conectadas a elas. Claro, no espaço digital, lidamos com bits de dados em vez de carros, então eles são muito mais fáceis de manusear.

Lidar com o congestionamento da rede é exatamente o que os rollups fazem. Redes de camada 2 rolar centenas de transações em uma, transferi-las para eles mesmos e, em seguida, devolvê-las à camada 1 em sua forma compacta. Para levar ainda mais longe a analogia anterior, seria como fundir centenas de carros em um veículo.

Exceto que nenhum dos passageiros – bits de dados importantes – se perderia no trânsito. Em vez disso, os assentos, chassis e rodas vazios seriam removidos como redundantes. Nesse ponto, a analogia termina porque os dados acumulados do contrato podem ser recalculados a partir da árvore Merkle. Ambos Arbitrum e Optimism são tais rollups, ajudando no congestionamento do Ethereum.

Como a arbitragem e o otimismo são semelhantes?

Se tanto o Arbitrum quanto o Optimism são rollups de camada 2 para o Ethereum, por que têm outros? O objetivo principal dos rollups é realizar duas ações:

  • Remova a maior parte do tráfego da cadeia principal para a camada 2 fora da cadeia.

  • Interaja com o contrato inteligente da cadeia principal que processa saques/depósitos e verifica transações fora da cadeia.

A parte de verificação é crítica porque os dados fora da cadeia precisam ser comprovados como autênticos. Arbitrum e Optimism são semelhantes na medida em que usam:

  • Provas de fraude: Ideal para soluções de dimensionamento porque elas são implantadas somente quando blocos inválidos são detectados, em vez de em todas as transações. Por sua vez, isso economiza os recursos computacionais da rede.
  • Finalidade instantânea: As transações são finalizadas no momento da criação do bloco, ao invés de passarem por uma série de confirmações. Mais uma vez, isso cria uma rede de baixa latência e alto rendimento.
  • Pontes de cadeia cruzada: Permitindo que os tokens se movam entre a camada 1 e a camada 2.

Embora tanto os Optimistic Rollups (ORs) quanto a Arbitrum reduzam drasticamente as taxas de gás ETH, existem diferenças importantes em como eles verificam as provas e como lidam com problemas de compatibilidade futuros.

Quais são as diferenças entre Arbitrum e otimismo?

Para começar, é importante entender que a equipe do Optimism criou os Rollups. Como costuma acontecer no campo do software, a equipe da Arbitrum ajustou seu código-fonte, o que levou a duas soluções diferentes de escalabilidade de camada 2.

Verificação à prova de fraude

A diferença mais importante é que o rollup do Optimism usa provas de fraude de rodada única, enquanto o Arbitrum usa provas de fraude de várias rodadas. Por que isso é importante?

A prova de fraude (FP) de rodada única do otimismo depende de L1 para executar toda a transação L2. Desta forma, a verificação do FP é instantânea. No entanto, isso gera custos maiores porque a execução de L1 na cadeia custa mais gás, e a própria taxa de L2 é limitada pelo bloco de gás L1.

Em contraste, Arbitrum usa uma abordagem de pentear fino para verificação de FP. Ao usar FP de várias rodadas, a Arbitrum se concentra em um ponto singular de desacordo de transação. Por sua vez, isso se traduz em maior desempenho de rede. Da mesma forma, como as transações L2 não são totalmente executadas em L1, seu limite de bloco de gás torna-se irrelevante.

Dependência Ethereum do otimismo

Tanto o Arbitrum quanto o Optimism são protocolos de rollup otimistas porque contam com a maioria dos validadores do Ethereum para processar transações honestamente. No entanto, se o Ethereum receber uma grande revisão de consenso, a reexecução de transações L1 levaria a estados finais divergentes. Isso porque o Optimism usa EVM (Ethereum Virtual Machine). É um sandbox virtual com um conjunto de regras de consenso de rede presentes em cada nó Ethereum responsável pela execução de contratos inteligentes.

A Arbitrum não tem essas preocupações porque tem seu próprio AVM (Arbitrum Virtual Machine). Embora isso exija que os DApps do EVM sejam traduzidos para o AVM, o processo é automático. O benefício é grande demais para ser ignorado porque a Arbitrum tem controle total.

Além disso, o Optimism é limitado a um compilador Solidity para bytecode OVM. Sem entrar nas ervas daninhas, um bytecode é um código compilado derivado do código-fonte para ser executado em uma máquina virtual. Por outro lado, Arbitrum suporta todas as linguagens de programação EVM, como Vyper, Solidity, Flint, YUL+, LLLL e outras.

Pontes e tokens

Como observado anteriormente, tanto o Arbitrum quanto o Optimism usam pontes para interagir com outros blockchains e fazer o fluxo de tokens acontecer. No entanto, onde a Arbitrum emprega uma ponte universal e sem permissão para todos os tokens, o Optimism implanta pontes dedicadas quando as demandas do mercado estão maduras.

Por fim, embora ambos os rollups não tenham seus próprios tokens, o Optimism usa Wrapped ETH (WETH). Isso é semelhante a uma stablecoin, atrelada ao ETH em uma proporção de 1:1, permitindo a compatibilidade do token ERC20 de cadeia cruzada. Arbitrum tem suporte nativo a ETH sem precisar de etapas extras.

Qual Rollup é Melhor para o Ethereum Scaling?


l2
Crédito da imagem: L2BEAT

Embora o rollup do Optimism tenha sido desenvolvido primeiro, o mercado já se manifestou a favor da Arbitrum. Das cinco principais redes L2, a Arbitrum é de longe a mais trafegada. No momento desta publicação, possui um valor total bloqueado de US$ 3,39 bilhões (TVL) em contratos inteligentes, com o Optimism mantendo apenas 17% desse valor.

A maioria dos principais DApps da Ethereum já está online no ecossistema da Arbitrum. Você pode se conectar a cada um com a carteira MetaMask. A diferença de taxa de transação entre os DApps da Ethereum e a Arbitrum é enorme, então seria imprudente não aproveitar as soluções da camada 2.


gás
Crédito da imagem: CoinTool

Por causa da tradução automática de AVM para EVM da Arbitrum, mais DApps estão sendo lançados online todos os dias. Com isso dito, os usuários ainda precisam esperar um saque de uma semana para que suas transações sejam consideradas não fraudulentas. Isso se aplica ao otimismo também.

Outra questão a ter em mente é que os tokens entre as redes L2 devem primeiro ser integrados na L1 e depois na outra L2, exercendo taxas de gás. No entanto, a solução para este problema de interoperabilidade está a caminho com projetos como cBridge, StarkEX, Connext, Hermez’ Massive Migrations e Loopring.

Enquanto isso, a transferência de tokens entre L1 e L2 é um processo simples, exigindo apenas a carteira MetaMask.


Uma mão segurando moedas de criptomoeda
Bitcoin vs. Bitcoin Cash: Resolvendo o problema de escalabilidade do Bitcoin

O Bitcoin Cash tem uma diferença fundamental do Bitcoin e visa resolver um dos maiores problemas da criptomoeda.

Leia a seguir


Sobre o autor

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM

Especialistas prevêem moedas Gloomy Terra (LUNA) e LUNA Classic, enquanto Bitgert aumenta

por tendências de mercado 24 de novembro de 2022 O mercado de criptomoedas teve um bom desempenho ontem,...

Uma olhada nas quedas de Luna e FTT: 3 nigerianos perdem milhões de naira em cripto sem esperança de recuperação

A falida exchange de criptomoedas de Sam Bankman-Fried, FTX, transformou sua moeda, FTT, no pó e muitas...

Criptomoedor Hodlnaut é investigado pelas autoridades de Cingapura (relatório)

Agentes da lei em Cingapura abriram uma investigação contra o problemático credor de criptomoedas Hodlnaut. A polícia suspeita que os executivos da empresa possam ter...

Ethereum, Bitcoin e Luna Classic – European Wrap 24 de novembro [Video]

O preço do Ethereum (ETH)...

POPULAR