InícioBitcoinComo os federais rastrearam US $ 3,6 bilhões em Bitcoin roubado

Como os federais rastrearam US $ 3,6 bilhões em Bitcoin roubado

-

A apreensão de US$ 3,6 bilhões em bitcoin do governo dos EUA nesta semana parece refletir seu sucesso há cinco anos em interromper algumas operações usadas por criminosos para lavar fundos roubados.

O Departamento de Justiça disse que executou um mandado de busca na semana passada e apreendeu 94.636 bitcoins das carteiras online de dois supostos lavadores de dinheiro, Heather Morgan, 31 anos, e seu marido, Ilya Lichtenstein, 34.

O bitcoin apreendido supostamente compreendia a maior parte de cerca de 120.000 bitcoins roubados em 2016 da exchange Bitfinex em um hack.

De acordo com a denúncia do governo federal, o casal movimentou os fundos roubados por meio de sites como o AlphaBay, que existe no que é chamado de dark web – uma parte da internet acessível apenas por meio de navegadores especiais projetados para ocultar identidades – e serviços chamados mixers usados ​​para quebrar as transações de criptografia para torná-las mais difíceis de rastrear. Eles configuraram contas fictícias com carteiras não hospedadas e em cerca de 10 outras exchanges de criptomoedas, usando vários endereços de e-mail, de acordo com o governo.

O casal não foi acusado pelo roubo original da Bitfinex, nem ninguém até agora foi acusado disso.

Tentativas de falar com Lichtenstein e Morgan para comentar na quarta-feira não tiveram sucesso. Um advogado do casal, Anirudh Bansal, não quis comentar.

Na terça-feira, Bansal disse a um juiz que seus clientes estavam cientes da investigação do governo desde novembro e não tentaram fugir do país.

Na terça-feira, promotores federais anunciaram que prenderam Lichtenstein e Morgan e os acusaram de tentar lavar o fundos roubados.

Em julho de 2017, o Departamento de Justiça apreendeu e fechou o AlphaBay, que segundo o governo tinha 200.000 usuários comprando e vendendo documentos de identificação roubados, produtos falsificados, malware, armas de fogo e outros produtos ilícitos.

Os promotores não detalharam na queixa desta semana exatamente como eles inicialmente ligaram Morgan e Lichtenstein aos bitcoins roubados. De acordo com Tom Robinson, cofundador da empresa de análise de criptomoedas Elliptic Enterprises Ltd., é provável que o governo tenha identificado os dois por meio do mercado AlphaBay.

A reclamação inclui fluxogramas que mostram os fundos roubados passando da Bitfinex através do AlphaBay e através do blockchain do bitcoin para as várias outras contas que o casal supostamente configurou.

“Isso provavelmente permitiu [the government] para acessar os logs de transações internas do AlphaBay, o que permitiria rastrear os fundos roubados da Bitfinex”, disse Robinson.

O Departamento de Justiça se recusou a comentar.

As autoridades disseram que rastrearam o fluxo de fundos através das carteiras não hospedadas e entre exchanges, de acordo com a denúncia, encontrando transações que desembarcaram em contas em exchanges que os dois supostos lavadores tinham em seus nomes reais. Em um caso, de acordo com a denúncia, duas dessas contas compartilharam um login do mesmo local em Nova York.

Cerca de US$ 2,9 milhões foram transferidos dessas contas para contas bancárias de Lichtenstein e Morgan, alegaram os promotores.

As autoridades também rastrearam alguns dos fundos por meio de duas exchanges e contas diferentes para transações em 2020 com um serviço de cartão-presente, cuja conta era mantida em nome real de Lichtenstein, de acordo com a denúncia.

O Sr. Lichtenstein e a Sra. Morgan supostamente trocaram alguns dos bitcoins por outras criptomoedas, de acordo com a denúncia, sacaram alguns por meio de caixas eletrônicos de bitcoin e usaram os fundos roubados para comprar tokens não fungíveis, ou NFTs. Esses colecionáveis ​​digitais recentemente se tornaram outra maneira pela qual os ladrões de criptomoedas lavam dinheiro digital, disse o Departamento do Tesouro dos EUA na semana passada em um relatório.

Em 31 de janeiro e 1º de fevereiro, agentes do Departamento de Justiça dos EUA executaram um mandado de busca e apreenderam os bitcoins das carteiras online, de acordo com a denúncia.

As autoridades federais têm suas próprias carteiras de criptomoedas que usam para manter ativos apreendidos.

Na última década, o governo dos EUA construiu sua infraestrutura para rastrear roubos de criptomoedas, complementando seus métodos tradicionais de investigação com aqueles voltados para o mercado não regulamentado de ativos digitais.

Embora a SEC não tenha anunciado grandes ações contra grandes exchanges de criptomoedas, a comissão ameaçou processar empresas que oferecem empréstimos de criptomoedas. Dion Rabouin, do WSJ, explica por que essa parte do mercado de criptomoedas atraiu uma reação tão forte. Foto: Mark Lennihan/Associated Press

O governo federal tem contratos com empresas de análise, incluindo Chainalysis Inc. e Elliptic, para construir programas de software projetados para rastrear fundos ilícitos em toda a blockchain. Enquanto o blockchain rastreia todas as transações de bitcoin publicamente, existem centenas de milhões de transações com pseudônimos para as autoridades percorrerem.

Ambas as empresas se recusaram a comentar se contribuíram para a investigação.

Um banco digital com sede em São Francisco chamado Anchorage Digital tem um contrato com o Departamento de Justiça por meio do qual hospeda a carteira do governo e serviços relacionados. O banco se recusou a comentar, embora já tenha divulgado publicamente o contrato.

Os promotores disseram que as vítimas do hack com reivindicações legítimas podem solicitar que o dinheiro seja devolvido e que os tribunais decidirão como alocar o dinheiro.

Escrever para Paul Vigna em [email protected]

Copyright ©2022 Dow Jones & Company, Inc. Todos os direitos reservados. 87990cbe856818d5eddac44c7b1cdeb8

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM

Chipre finaliza o projeto de regulamento do Bitcoin. O que eles são?

Embora o preço do Bitcoin permaneça exposto a mais fraqueza este ano, países ao redor do mundo ainda estão procurando avançar em sua agenda de...

Terra Validator critica o ‘modelo de ditadura’ de Do Kwon na votação do LUNA Fork

Os validadores do Terra estão atualmente votando para aprovar ou desaprovar o plano de reviver o blockchain do Terra sugerido pelo fundador do Terraform Labs,...

A Avalanche está preocupada com um dump AVAX após a explosão do Terra?

O fiasco do Terra causou um rebuliço desnecessário no mercado, que abalou o barco de todos na direção errada. A plataforma de contrato inteligente...

Bitcoin para imitar o mercado de urso de 2018? O Analista Popular Explica

Altcoin Sherpa, que é um analista e trader de criptomoedas popular entre a comunidade de criptomoedas no Twitter, disse a seus seguidores que este ano...

POPULAR