InícioNotíciasCingapura restringirá acesso de varejo a criptomoedas

Cingapura restringirá acesso de varejo a criptomoedas

-

- Advertisement -
- Advertisement -
- Advertisement -

O regulador financeiro de Cingapura se distanciou das criptomoedas “fortemente especuladas”, após uma série de escândalos este ano que prejudicaram as aspirações da cidade-estado de ser vista como um centro seguro para a classe de ativos voláteis.

O diretor-gerente da Autoridade Monetária de Cingapura, Ravi Menon, procurou esclarecer na segunda-feira sua posição sobre o setor de criptomoedas em um discurso intitulado “Sim à inovação de ativos digitais, não à especulação de criptomoedas”, após acusações de que estava enviando sinais contraditórios.

As criptomoedas não são uma “forma viável de dinheiro ou ativo de investimento” devido à sua extrema volatilidade de preços, disse Menon, ao anunciar que o regulador restringiria ainda mais o acesso de investidores de varejo a moedas digitais. Mas o MAS ainda acredita no potencial econômico “transformador” do ecossistema mais amplo de ativos digitais, incluindo tokenização, acrescentou.

Os comentários de Menon destacaram a dificuldade que muitos reguladores financeiros tiveram em controlar o espaço livre e especulativo das criptomoedas enquanto tentavam se beneficiar do investimento, negócios e talentos que fazem parte dele.

Cingapura, que não tem recursos naturais e quer participar dos mais recentes avanços da tecnologia financeira, no ano passado começou a distribuir licenças para players do setor de criptomoedas e permitir o comércio varejista e institucional da classe de ativos.

Muitas empresas globais mudaram-se para Cingapura, atraídas pelo ambiente regulatório amigável e impostos baixos. Algumas das maiores exchanges de criptomoedas do mundo, incluindo Binance, Gemini, Coinbase e Crypto.com, solicitaram licenças para operar, embora algumas, incluindo a Binance, tenham retirado seus aplicativos.

O investimento nas empresas de criptomoedas e blockchain de Cingapura subiu para um recorde de US$ 1,48 bilhão em 2021, de acordo com um relatório da KPMG, 10 vezes o total do ano anterior e quase metade do total da Ásia-Pacífico para 2021.

No entanto, o ato de equilíbrio da cidade foi prejudicado por uma série de golpes e escândalos de alto perfil que repercutiram no cenário global de criptomoedas este ano, bem como volumes de negociação despencando que contribuíram para uma redefinição dolorosa de avaliações outrora altas.

Mesmo as empresas de criptomoedas que receberam a aprovação da licença do MAS foram enredadas. Hodlnaut, um credor de criptomoedas de Cingapura que recebeu, em princípio, aprovação de licenciamento para oferecer trocas de tokens em março, cortou a maior parte de sua força de trabalho, interrompeu saques e admitiu uma investigação da polícia de Cingapura este mês. Hodlnaut havia apoiado o ecossistema de criptomoedas Luna em sua plataforma, que caiu de maneira espetacular em maio.

Os promotores sul-coreanos estão investigando a Terraform Labs, com sede em Cingapura, a empresa por trás do colapso da stablecoin TerraUSD, que estava ligada à Luna.

O colapso de alto perfil da Three Arrows, um dos investidores de criptomoedas mais conhecidos, com sede em Cingapura e registrado nas Ilhas Virgens Britânicas, corroeu ainda mais a reputação da cidade como um centro financeiro seguro. Em junho, Cingapura prometeu ser “brutal e implacavelmente dura” com o mau comportamento.

Em seu discurso na segunda-feira, Menon disse que o MAS tomaria medidas mais fortes para restringir o acesso do varejo às criptomoedas. O regulador já havia intensificado os avisos e restringido os players de criptomoedas de promover serviços em público. Os caixas eletrônicos Bitcoin foram desmontados e os anúncios de transporte público removidos.

Apesar desses avisos e medidas, pesquisas mostraram que os consumidores estavam cada vez mais negociando criptomoedas, disse Menon, e “o MAS está, portanto, considerando novas medidas para reduzir os danos ao consumidor”.

Isso inclui a criação de testes de adequação para clientes e a restrição do uso de crédito para negociação. Mas proibições definitivas não funcionariam, disse ele, já que os cingapurianos podem usar seus telefones celulares para acessar exchanges em qualquer lugar do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM

Câmara de Comércio Digital aprovada para intervir

No mais recente desenvolvimento do processo SEC vs Ripple, o tribunal aprovou a moção da Câmara de Comércio Digital para apresentar um breve amicus curiae....

Cardano verifica 3 indicadores de massa crítica antes de Vasil Hardfork

O Ethereum Merge está pronto e polvilhado, e o ecossistema de criptomoedas está ansioso pela próxima grande atualização. O relógio está correndo e o...

Promotores sul-coreanos invadem Woori Bank por ‘incomuns’ Crypto Txs

Um 2022 turbulento forçou os reguladores de todo o mundo a olhar mais atentamente para a indústria de criptomoedas. O governo sul-coreano, em particular,...

Solana é o novo Blockchain da Helium após aprovação da comunidade

Após uma votação da comunidade, a Helium Foundation anunciou que passará de sua própria blockchain para a rede Solana (SOL). O voto, HIP 70...

POPULAR