InícioBitcoinBitcoin entrando na Ucrânia enquanto a Rússia reúne tropas na fronteira

Bitcoin entrando na Ucrânia enquanto a Rússia reúne tropas na fronteira

-

- Advertisement -
- Advertisement -
- Advertisement -

Militares das unidades do Distrito Militar Oriental da Rússia participam de uma cerimônia de boas-vindas ao chegarem a campos de treinamento desconhecidos na Bielorrússia, combinando seus próprios meios de transporte com viagens de trem, para participar de um exercício militar conjunto realizado pelo Estado da União da Rússia e da Bielorrússia e visando simular repelir um ataque externo em sua fronteira, cortando possíveis linhas de abastecimento para invasores, bem como detectar, conter e eliminar suas unidades de combate e subversivas.

Ministério da Defesa da Rússia | TASS | Imagens Getty

À medida que mais de 100.000 soldados russos se concentram na fronteira com a Ucrânia – e as potências globais trabalham para evitar uma guerra total entre os dois países – novos dados mostram que os ucranianos estão fazendo crowdfunding de bitcoin para revidar.

Doações totalizando centenas de milhares de dólares inundaram organizações não-governamentais e grupos voluntários ucranianos, de acordo com um relatório da Ellipticque vende ferramentas de análise de blockchain para bancos e algumas das maiores plataformas de criptomoedas do mundo, incluindo Binance e Circle.

Ativistas implantaram a criptomoeda para vários propósitos, incluindo equipar o exército ucraniano com equipamentos militares, suprimentos médicos e drones, além de financiar o desenvolvimento de um aplicativo de reconhecimento facial que identifica se alguém é um mercenário ou espião russo.

“A criptomoeda está sendo cada vez mais usada para financiar a guerra, com a aprovação tácita dos governos”, disse Tom Robinson, cientista-chefe da Elliptic.

Embora a Rússia diga que não tem planos de montar uma ofensiva, os EUA, o Reino Unido e outros enviaram preventivamente equipamentos militares para a Ucrânia para ajudar a se preparar para uma possível invasão.

Tanques ucranianos dirigem durante exercícios táticos em um campo de treinamento na região de Kherson, na Ucrânia, nesta foto divulgada em 7 de fevereiro de 2022.

Serviço de Imprensa das Forças Armadas Ucranianas | via Reuters

Sem fronteiras e à prova de censura

Durante anos, grupos de voluntários aumentaram o trabalho dos militares da Ucrânia, oferecendo recursos e mão de obra adicionais. Quando o presidente pró-Rússia da Ucrânia, Viktor Yanukovych, foi deposto em 2014, por exemplo, legiões de voluntários organizados se mobilizaram para apoiar os manifestantes.

Normalmente, essas organizações recebem fundos de doadores privados por meio de transferências bancárias ou aplicativos de pagamento, mas criptomoedas como o bitcoin se tornaram mais populares, pois permitem contornar instituições financeiras que podem bloquear pagamentos para a Ucrânia.

“A criptomoeda é particularmente adequada para captação de recursos internacionais porque não respeita as fronteiras nacionais e é resistente à censura – não há autoridade central que possa bloquear transações, por exemplo, em resposta a sanções”, disse Robinson, da Elliptic.

“A vantagem de levantar fundos em criptomoedas é que é muito mais difícil confiscá-los”, disse Boaz Sobrado, analista de dados de fintech de Londres, que aconselhou instituições de caridade em países autoritários, incluindo ex-nações do bloco oriental, a levantar fundos.

Grupos voluntários e ONGs arrecadaram coletivamente pouco mais de US$ 570.000 em criptomoeda, de acordo com o relatório da Elliptic. Grande parte desse dinheiro criptográfico foi recebido no ano passado.

O software da Elliptic às vezes é usado para investigar atividades criminosas no livro digital do bitcoin e monitorar transações para combater a lavagem de dinheiro. Para este relatório, a Elliptic identificou várias carteiras de criptomoedas usadas por organizações voluntárias em toda a Ucrânia, a fim de rastrear onde e como os fundos de criptomoedas estão sendo usados.

Um desses grupos, o Come Back Alive, que começou a aceitar criptomoedas em 2018, fornece equipamentos, serviços de treinamento e suprimentos médicos aos militares. O grupo diz que viu as doações de bitcoin subirem para US$ 200.000 no segundo semestre de 2021.

Outro grupo, a Aliança Cibernética Ucraniana, diz que arrecada dinheiro exclusivamente em criptomoedas. No ano passado, o grupo recebeu cerca de US$ 100.000 em bitcoin, litecoin, ether e uma mistura de stablecoins. Desde 2016, os ativistas da Aliança se envolvem em ataques cibernéticos contra alvos russos, diz Elliptic.

“Suas operações incluíram ataques a sites de propaganda, ao Ministério da Defesa russo e a vários indivíduos ligados às atividades da Rússia na Ucrânia. A inteligência coletada durante essas operações é compartilhada com as agências de segurança e inteligência ucranianas”, segundo o relatório.

A ONG Myrotvotrets Center, com sede em Kiev, recebe doações em criptomoedas desde 2016 e atualmente está trabalhando em um aplicativo de reconhecimento facial que seria capaz de identificar “militantes, mercenários russos e criminosos de guerra” com base em uma fotografia.

A organização – que diz que doações para sua causa vieram de mais de 40 países – já publica informações sobre pessoas consideradas “inimigas da Ucrânia”.

Até agora, o Myrotvotrets Center diz que arrecadou pelo menos US$ 267.000 por meio de mais de 100 doações de bitcoin.

Oficiais e soldados da guarda de fronteira são vistos durante a construção de um muro de fronteira ao longo da fronteira polaco-Bielorrússia em Tolcze, condado de Sokolka, voivodia de Podlaskie, no nordeste da Polônia, em 27 de janeiro de 2022.

WOJTEK RADWANSKI | AFP | Imagens Getty

A adoção da criptomoeda pela Ucrânia

Durante meses, a Ucrânia tomou medidas para adotar as criptomoedas em nível nacional.

ucraniano O presidente Volodymyr Zelenskyy assinou uma lei em 2021 que abriu caminho para o banco central do país emitir sua própria moeda digital.

O presidente e o parlamento também estão indo e voltando uma lei que legalizaria e regularia a criptomoeda. Se a medida for aprovada, seria um longo caminho para elevar a criptomoeda da área cinzenta legal onde está atualmente, embora não vá tão longe quanto El Salvador, que adotou o bitcoin como moeda legal em setembro.

Em uma visita oficial de Estado aos EUA em agosto de 2021, Zelenskyy falou do “mercado legal inovador para ativos virtuais” da Ucrânia como um ponto de venda para investimento, e o ministro da Transformação Digital, Mykhailo Fedorov, disse que o país está modernizando seu mercado de pagamentos para que seu banco nacional possa emitir moeda digital.

Este ano, o país planeja abrir o mercado de criptomoedas para empresas e investidores, de acordo com o Kyiv Post. As principais autoridades estaduais também estão divulgando sua credibilidade nas ruas de criptomoedas para investidores e fundos de capital de risco no Vale do Silício.

Uma guerra com a Rússia, no entanto, poderia tornar todos esses planos discutíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM

Terra LUNA Clássico [LUNC] Previsão de preços 2025-2030: US $ 5 podem ser uma realidade para o LUNC

Isenção de responsabilidade: Os conjuntos de dados compartilhados no artigo a seguir foram compilados a partir de um conjunto de recursos online e não refletem...

Por que Bitgert (BRISE), Terra (LUNA) e LUNA Classic (LUNC) estão liderando a melhor moeda dos investidores este mês

Por que Bitgert (BRISE), Terra (LUNA) e LUNA Classic (LUNC) estão liderando a melhor moeda dos investidores este mês por...

Estação Terra, 4 perguntas sobre esta carteira, parte 1

Cada blockchain tem uma carteira nativa. Para o blockchain do Terra, este é o Terra Station. Respondemos a 4 perguntas comuns sobre esta...

POPULAR