InícioBitcoinCasais divorciados brigam pelos filhos, pela casa e agora pela criptomoeda

Casais divorciados brigam pelos filhos, pela casa e agora pela criptomoeda

-

- Advertisement -
- Advertisement -
- Advertisement -

“Francisco tem sido menos que direto com suas histórias em constante mudança”, afirmaram os advogados de deSouza em um dos processos.

Nenhum esconderijo secreto jamais se materializou. Uma porta-voz de deSouza disse que ele havia divulgado a totalidade de suas participações em criptomoedas no início do divórcio. “Assim que Francis soube que o Bitcoin estava envolvido na falência de Mt. Gox, ele contou à sua ex-esposa”, disse a porta-voz. “Se a falência do Mt. Gox não tivesse ocorrido, a divisão do BTC teria sido totalmente incontroversa.”

A Sra. deSouza se recusou a comentar por meio de seu advogado.

Mas o tribunal de apelações descobriu que deSouza, 51, que agora é o presidente-executivo da empresa de biotecnologia Illumina, violou as regras do processo de divórcio ao não manter sua esposa totalmente informada sobre seus investimentos em criptomoedas.

Ele foi ordenado a dar a Sra. deSouza cerca de metade do número total de Bitcoins que ele possuía antes da falência do Mt. Gox, deixando-o com 57 Bitcoins, no valor de aproximadamente US$ 2,5 milhões a preços de hoje. Os Bitcoins da Sra. deSouza agora valem mais de US$ 23 milhões.

Nem todos os divórcios criptográficos envolvem somas tão grandes. Alguns anos atrás, Nick Himonidis, um investigador forense em Nova York, trabalhou em um caso de divórcio no qual uma mulher acusou o marido de subnotificar suas participações em criptomoedas. Com a autorização do tribunal, Himonidis apareceu na casa do marido e vasculhou seu laptop. Ele encontrou uma carteira digital, que continha cerca de US$ 700.000 da criptomoeda Monero.

“Ele ficou tipo: ‘Ah, essa carteira? Eu não achava que tinha isso’”, lembrou Himonidis. “Eu fiquei tipo, ‘Sério, cara?’”

Em outro caso, disse Himonidis, ele descobriu que um marido havia retirado US$ 2 milhões em criptomoedas de sua conta na bolsa Coinbase, uma plataforma onde as pessoas compram, vendem e armazenam moedas digitais. Uma semana depois que sua esposa pediu o divórcio, o homem transferiu os fundos para carteiras digitais e depois deixou os Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

VEJA TAMBÉM

Bitcoin atingirá US$ 200.000 antes do próximo ciclo de ‘mercado de baixa’ de US$ 70.000 – Previsão

O Bitcoin (BTC) tem evidências “bem formadas”, o que sugere que sua próxima alta histórica chegará a US$ 200.000, diz um analista.Em um twittar em...

Projeto Solana DeFi Friktion fecha sua plataforma de usuário

A plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) da Solana, Friktion, está desligando sua interface de usuário e pedindo aos clientes que retirem seus ativos do protocolo,...

Mais recente na contratação de cripto: ex-Nike, Apple Marketing Pro se junta ao segmento

O ex-diretor de conformidade da Blockchain.com com uma extensa experiência em finanças tradicionais mudou-se para a Kraken.

Biden Admin Roadmap Riscos de criptomoeda – Revista Bitcoin

A administração Biden postou um blog oficial detalhando seu roteiro para mitigar os riscos das criptomoedas.o roteiro começa citando a implosão de LUNA/Terra em 2022...

POPULAR